sábado, 4 de dezembro de 2010

Brasileiro encontra caminho para cura de 90% dos tipos de autismo, além de Rett


Por Paiva Junior
Sim, 90% dos tipos de autismo têm causas genéticas e poderão ser curados num futuro (que desejamos ser próximo), assim como a Síndrome de Rett. A conclusão é do neurocientista Alysson Muotri, que trabalha na pesquisa da cura do autismo nos EUA.
Em entrevista exclusiva com o neurocientista, que trabalha e reside em San Diego, na California, foi possível entender melhor o que a mídia mundial noticiou há três semanas: uma esperança para a cura do autismo. Aliás, as palavras “cura” e “autismo” jamais estiveram juntas na história da ciência. Só por esse fator, o trabalho já é um marco. Além de Alysson, os neurocientistas Carol Marchetto e Cassiano Carromeu formam o talentoso trio brasileiro que lidera esse trabalho.
Todas as reportagens citavam a cura do autismo. As mais detalhadas, porém, diziam que o tipo de autismo era a síndrome de Rett apenas. Sem entrar na discussão de Rett estar ou não incluída no espectro autista, isso incomodou muita gente e algumas pessoas que se animaram com a notícia se desapontaram ao saber que o trabalho foi feito apenas com  essa síndrome -- que afeta quase que somente meninas (pois os meninos afetados morrem precocemente). Muitos diziam: “síndrome de Rett não é autismo!”. Então de nada valeria a pesquisa para os autistas.
Certo? Errado.

Alysson não gosta de comentar trabalhos ainda não publicados, porém me revelou com exclusividade que seu próximo trabalho é exatamente o mesmo feito com síndrome de Rett, porém utilizando pacientes com autismo clássico, que deverá ser publicado em algum momento de 2011. E ainda adiantou que os resultados de um subgrupo dessa pesquisa foi o mesmo que conseguiu com os Rett: “os sintomas são similares aos de Rett, mas ainda não tentamos a reversão propriamente dita, mas acreditamos que deva funcionar da mesma forma; os experimentos estão incubando; tudo isso é muito recente ainda. E a filosofia é a mesma: se curar um neurônio, ele acredita que poderá curar o cérebro todo. Quando perguntei se ele já sabe onde será publicado esse trabalho e se tinha mais detalhes, a resposta foi imediata: “Não, ainda é muito cedo, precisamos terminar uma serie de experimentos”. Essa nova pesquisa envolveu vinte pacientes com autismo clássico. “Em alguns casos conseguimos descobrir a causa genética, o que facilita mais a interpretação dos dados”, explicou o brasileiro. Aliás, segundo ele, seria possível identificar o autismo em um exame, usando essa mesma técnica, mas isso hoje seria imensamente caro e complexo, portanto ainda inviável.
A droga para essa possível cura, possivelmente uma pílula, segundo Alysson deve vir em cinco ou dez anos, mas ele adverte: “Não se esqueça que a ciência muitas vezes dá um salto com grandes descobertas. Previ que este meu estudo demoraria uns dez anos e consegui fazê-lo em três anos”, explicou ele, referindo-se à descoberta do japonês Yamanaka de fazer uma célula “voltar no tempo” e reprogramá-la (veja explicação neste link), o que “acelerou” o trabalho do neurocientista.
Outra informação importante revelada por Alysson foi que ainda não se sabe como se comportará o cérebro quando curado do autismo. Tanto a pessoa pode simplesmente “acordar” do estado autista e passar a ter desenvolvimento típico (“normal”), como pode dar um “reset” no cérebro e ter que aprender tudo de novo, do zero, mas aprendendo naturalmente como as crianças neurotípicas (com desenvolvimento “normal”). Pode ser que a pessoa “curada” de autismo passe a ter outros gostos e interesses e até perder algumas habilidades que tinha antes, supõe o pesquisador brasileiro, que ainda tem um longo caminho pela frente no aprimoramento da sua técnica e na busca pela droga mais eficiente, que é o próximo passo das pesquisas. “É um trabalho importante, pois hoje há 1 autista para cada 105 crianças nos EUA”, informa ele.

INTERESSE DA INDÚSTRIA

Por último, ele revelou na entrevista que a indústria farmacêutica já o procurou, mas o laboratório vai seguir de forma independente também, com menos investimento, mas sem muito medo de riscos na busca pela cura definitiva do autismo para todas as idades, que é o desejo do palmeirense Alysson Muotri.
Esses laços evidentes com o país natal, faz o cientista “investir” em ajudar e incluir o Brasil nas pesquisas. Há uma parceria dele com uma equipe da USP (Universidade de São Paulo). A bióloga Karina Griesi Oliveira, passou um ano com os brasileiros na California aprendendo essa nova técnica de reprogramação celular (leia mais neste link da revista Pesquisa, da Fapesp). “Com colaboração da Karina, estamos também trabalhando com alguns pacientes brasileiros”, destacou o paulistano, que também graduou-se na USP.
Muitos dados citados na entrevista, como a estatística de 1 para 105 ainda nem foram publicados, pois, como diz Alysson, estamos lidando aqui com a “nata” da ciência: É a “cutting-edge science”, definiu ele, em inglês. “Esse número foi divulgado na ultima reunião da Sociedade de Neurociências, realizada em novembro de 2010, em San Diego (EUA)”, contou ele, que lidera onze pessoas em sua equipe, que, em alguns momentos, chegou a ter vinte integrantes.
Os detalhes da pesquisa estão na coluna semanal "Espiral" de Alysson no portal G1 e a minha entrevista exclusiva completa com o neurocientista brasileiro -- que durou uma hora e dez minutos -- você poderá ler, na íntegra, na próxima edição da Revista Autismo, que sai no primeiro trimestre de 2011 -- valerá a pena aguardar!
Talvez hoje ainda não possamos dizer que o autismo é curável. Mas agora também não se pode mais dar a certeza de que seja incurável.

Paiva Junior é editor-chefe da Revista Autismo e entrevistou Alysson Muotri, por telefone, no dia 02.dez.2010.



*A reprodução deste texto é permitida sem necessidade de autorização, desde que cite-se a fonte e o autor. Se reproduzir na web, inclua também um link para nosso site (RevistaAutismo.com.br).

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

REimprimir a Revista Autismo, edição 0

Amigos,

Vamos REimprimir a Revista Autismo, edição zero?
 
 
 
Muita, muita, muita gente ficou sem a revista ou com muito menos que desejaria.
E como ainda não conseguimos patrocínio para continuar este projeto, continuemos nós mesmos, sem ONG, sem empresa, sem governo e sem patrocínio.

Cotei e com R$ 7mil podemos reimprimir mais 2 mil exemplares da edição de lançamento (número 0), na gráfica do Zinho (em SC, a mesma que nos doou a impressão anterior).
Com doações, nossas ou que consigamos angariar de outros grupos, pessoas, empresas etc. podemos fazer isso!
Como diria Obama, "sim, nós podemos"! hehehe

Abri uma conta no Bradesco somente para doações à revista (escolhi o Bradesco pois pode-se depositar em qualquer ag. de CORREIOS, que tem em todo o Brasil).
Banco: Bradesco
Agência: 2534-8 (nem sempre precisa do dígito da agência)
Conta Corrente: 8679-7
Titular: eu (Francisco de Paiva e Silva Junior - CPF:181.874.238-11)

Quem doar, não precisa enviar comprovante. A ideia é primeiro conseguirmos grana para reimprimir, depois todos podem solicitar envio pelo correio, pagando a postagem de R$ 2,50 por revista para qualquer endereço do Brasil.

Já temos R$ 795,45, precisamos somente de R$ 6.204,55.
Caixa da Revista Autismo está público no link http://goo.gl/LmIFQ para que todos vejam e fiscalizem.

Então, sugiro que além de todos que puder doar o façam (seja a quantia que for), fazer uma pequena campanha na sua igreja, centro, empresa e ainda procurar o Rotary, Maçonaria e o Lions na sua cidade. Explique a importância deste projeto e não será difícil conseguir algo para uma causa tão nobre como a nossa.

O que acham?
Podemos?

Paiva Junior
Editor-chefe, Revista Autismo -- Informação gerando ação
RevistaAutismo.com.br -- A primeira revista sobre autismo da América Latina
Siga-nos no Twitter: 
Agenda de eventos: http://goo.gl/ap4Tt

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Musicalidade

O final de semana foi 'musical' e muito especial para mim... fui a mais um show da minha cantora favorita de quem sou fã absoluta a 18 anos - ZIZI POSSI - e no domingo participei do 2º ENCONTRO dos ZIZIANOS que aconteceu em um local super 'secreto' e maravilhoso em SP para um almoço delicioso, divertido e maravilhoso com ela e na companhia dos amigos do BLOG que se auto-intitulam "Zizianos" e "Zizinet's"... só quem estava lá e faz parte desse seleto grupo para entender o que é fazer parte dele... mas enfim, Caroline quando soube que eu ia ao show queria IR também, tive que explicar que 'não podia' pois era um show numa casa de show, à noite, que criança não pode entrar, etc... ela se 'conformou', mas me pediu para trazer um 'autógrafo' para ela... feito...




Ela já guardou na gaveta de seus 'tesouros'... peguei só pra scanear e mostrar a vcs e já vou lá guardar... rsrsrs

Parte de nossa gostosa conversa foi transmitida 'ao vivo' pelo BLOG e hoje coloquei para ela ouvir... só que ERRO MEU pouco antes da hora do almoço que é super corrida e normalmente já estressante por sí só para ela... resultado: mais um 'piti'... ela queria OUVIR TUDO antes de sair para escola, mas realmente não dava... chorou, disse que não era mais minha amiga, fez todos os dramas e usou de todas as formas que 'ela conhece' para tentar me 'comover'... mas eu tinha que mandá-la pra escola e não adiantou explicar que ela ouviria depois que voltasse da escola, que estava 'gravado' e que ela podia escutar depois, enfim... foi escovar os dentes muito nervosa e tive que acalmá-la, mas tenho certeza que assim que chegar em casa ela vem pro computador e NADA desse mundo vai fazê-la sair daqui antes de ouvir TUDINHO, até o fim... :)

Essa é a minha Carol, que AMA A MÚSICA e não podia esperar que fosse diferente com a Zizi pois como eu disse ontem, ela escuta ZIZI desde que estava na minha barriga, gosta demais, reconhece a voz de imediato e agora tb quer ir aos shows... só posso esperar que a Zizi consiga fazer alguns shows DE DIA no SESC de SP como ela comentou que está tentando, assim posso levá-la !!!

sábado, 17 de julho de 2010

Naturopatia no tratamento do AUTISMO

Minha irmã mais velha está morando na Austrália a quase 4 anos... antes passou um ano na Nova Zelândia, mas é tudo ALI mesmo, na distante Oceania, que quando a gente procura no Globo Terrestre é literalmente 'do outro lado' do planeta Terra... mas enfim, ela fez uma dieta para emagrecer com uma NATUROPATA, até então nunca tinha ouvido este termo pq aqui no Brasil são usadas outras nomenclaturas (olha eu viajando de novo)... e gostou tanto de como foi tratada e como evoluiu bem o tratamento (ela perdeu 22 kgs.) que agora tb está estudando para ser NATUROPATA, então agora conto com uma terapeuta particular dando dicas e informações 'precisosas' sobre ALIMENTAÇÃO NATURAL, ela vem passando dicas do que NÃO COMER, do que existe de nocivo no que comemos e dos hábitos que devemos mudar... assim abriu-se para mim mais uma frente de abordagem perante o AUTISMO tb...

Ontem ela me passou o link deste site do"Australian Institute of Holistic Medicine", o site está em inglês, se conseguir alguém para traduzir as informações principais vou postando por aqui...


Só para dar uma idéia do conteudo do site, vou postar um trecho do índice:

Introduction Page 2
What is Autism? Page 3
The digestive-immunological behavioural connection Page 5
Implications of vaccinations associated with autism Page 7
Antibiotics Page 8
Candidiasis Page 9
Secretin Page 11
Naturopathic perspective Page 12
Nutritional guidelines Page 14
Herbal medicines Page 18
Acupuncture Page 19
Homoeopathy Page 21

Leiam aproveitem mais esta dica e voltem para COMENTAR, ok !!!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

05 de Maio de 2010 !!!

Hoje é o aniversário da CAROLINE... antes que este dia acabe, vim dizer que apesar de não ser muito 'blogueira', vou continuar postando notícias e informações sobre o autismo e sobre as dietas, andei sem tempo, sem inspiração, sem saber o que dizer, mas HOJE vou dizer aqui o que disse a pouco para ela na cama, depois de contar história e rezar...

Minha vida só ficou COMPLETA no dia que a Carol nasceu... foi com certeza um dos dias mais felizes da minha vida, e sempre será, não importa quantas felicidades Deus e a vida me dêem daqui pra frente, a grandeza do AMOR que sentí pela minha filhinha e o 'quanto' foi BOA a sua chegada, não dá nem pra descrever... só sei que dalí pra frente me sentí REPLETA, minha vida tinha sentido e eu tinha uma maravilhosa missão, a de ser mãe dela...

Hoje ela está tão bem, que parece que não tivemos dificuldades e frustrações, mas passou... muita coisa passou e muita passará pois ela SUPERA suas dificuldades com garra e a 'inocência' que outra criança da idade dela não tem mais, isso é bom e ruim, mas na maior parte do tempo eu agradeço a Deus por ela ser QUEM é E COMO é...

Essa é a minha Carol, simplesmente linda... 9 anos completos hoje !!!
Obrigada Deus... :)

quinta-feira, 18 de março de 2010

OVOS DE PÁSCOA SEM LACTOSE, GLUTEN e/ou SOJA (orgânicos)

Divulgando...


Já estão a venda no site www.sosalergia.com.br/loja os ovos de Páscoa tão esperados. A grande novidade é que todos são orgânicos.

Neste ano temos:
- ovos de Páscoa sem lactose e gluten;
- ovos de Páscoa sem lactose e gluten, sabor menta;
- ovos de Páscoa sem lactose, gluten e soja;
- ovos de Páscoa com chocolate de soja branco sem lactose e gluten (não orgânico);
- ovos de Páscoa de alfarroba sem lactose, açúcar, gluten e cacau (contém lecitina de soja);
- pirulitos e bombons de chocolates especiais;
- bombons de alfarroba;
- e muito mais!


Esta indicação veio da minha amiga Sônia de Jundiaí:

Diante de inúmeras solicitações recebidas através do site, a Ouro Moreno esta produzindo  Ovos para essa Páscoa 2010, sendo uma quantidade limitada.

Faça seu pedido direto com a fábrica através do e-mail : haroldocg@uol.com.br

Chocolate 100% Orgânico.
Peso: 250g
Preço: R$30,00/unid. + postagem sedex
Cond. pagto. : á vista

Agradecemos à atenção e nos colocamos à disposição para quaisquer esclarecimentos.

Feliz Páscoa!

Haroldo
11-3034.0852
11-7124.7520
 

ANVISA REGULAMENTA USO DE “DROGAS VEGETAIS”




Fique atento ao uso das "drogas vegetais"! Anvisa lança norma técnica para esclarecer o uso das ervas e como podemos alcançar seus beneficios.
 




Que atire a primeira pedra quem nunca tomou um chá para curar uma doença. Na hora da dor, vale tudo para espantar o baixo astral. E para estas “drogas vegetais”, a Anvisa - Agência Nacional de Vigilância Sanitária - acaba de lançar uma norma técnica esclarecendo quando e como as drogas vegetais devem ser usadas para se alcançar efeitos benéficos.

Outra novidade da resolução diz respeito à segurança. A partir de agora as empresas vão precisar notificar a Agência sobre a fabricação, importação e comercialização desses medicamentos, no mínimo, de cinco em cinco anos. Os produtos também vão passar por testes que garantam que eles estão livres de microrganismos como bactérias.
Confira algumas das recomendações da Anvisa para os produtos mais utilizados:

Alho: É um famoso expectorante e muita gente tem o hábito de usá-lo com água fervente. No entanto, para aproveitar melhor as propriedades terapêuticas, o ideal é deixá-lo macerar, ou seja, descansar em água à temperatura ambiente.

Arnica: Não utilizar por via oral, pois pode causar gastrenterites e distúrbios cardiovasculares.

Carqueja: Não utilizar em grávidas, pois pode promover contrações uterinas. Evitar o uso
concomitante com medicamentos para hipertensão e diabetes.

Capim santo: Pode aumentar o efeito de medicamentos sedativos (calmantes).
Os interessados em receber as orientações contidas na nova norma devem procurar o INBRAVISA pelo email: gecom@inbravisa.com.br.

sábado, 6 de fevereiro de 2010

COZINHA SEM GLÚTEN E SEM LEITE

Bem, já que não tenho publicado nada NOVO a mais de um mês (pura falta de 'inspiração'), vou indicar hoje o BLOG inspiradíssimo da minha amiga CLÁUDIA MARCELINO que está MARAVILHOSO !!!

Ela tem se dedicado a testar e publicar as receitas de TUDO QUE SE POSSA IMAGINAR de nossa alimentação habitual, só que na versão SEM GLÚTEN E SEM CASEÍNA (proteína do leite animal), e suas fotos tem me deixado com água na boca, vejam porque nestes exemplos (link direto do blog dela):

 
Panqueca sem glúten, sem leite, sem ovos, sem soja, sem milho ....


Pão sem glúten, sem leite, sem ovos, sem soja, sem milho ...


Pão de Linhaça sem Glúten e sem Leite

 
 Bolo de Abacaxi Decorado Sem Glúten e Sem Leite

 
 
Crepes ao Creme de Chocolate e Sorvete

 
 
Pizza Sem Glúten e Sem Leite

 ...

E tem MUITO mais, vai lá no blog dela ver, tem até o 'passo-a-passo' de várias receitas, mais fácil impossível... 

Os links abaixo levam direto ao BLOG  Cozinha sem glúten e sem leite...